Qual o nível ideal de overhead em sua empresa?

Empresas comprometem-se a reduções de despesas por vários motivos – para proteger seus ganhos, obter sinergias de uma aquisição, e em caso extremo, para evitar a falência. Não importa qual seja o motivo, porém, uma questão importante trava todos os esforços de corte de despesas : “Estamos cortando o suficiente, ou pouco?

Trazendo todos à mesma página: Afinal, o que é overhead? De maneira simplificada, é o conjunto de despesas que a empresa incorre em permanecer no mercado. Ou seja, são despesas ligadas ao funcionamento da empresa e não diretamente vinculadas à produção do produto ou serviço. Pense na hora de precificar: tudo que você consegue atribuir diretamente ao produto ou serviço, como o funcionamento de máquinas, salários e encargos com operários e matérias-primas são custos diretos, e não overhead.

Votando à questão fundamental: Qual o nível ideal de overhead?

Não há resposta padrão a essas questões, mas há um caminho certo para abordá-las. Eu tenho recomendado que o overhead seja planejado e incorrido com base em somente três propósitos – dar suporte à atividade principal do negócio; aumentar sua eficiência, ou prover bases para o crescimento. E a empresa deve ter clareza sobre o propósito de cada despesa a ser realizada.

Dar suporte à atividade principal do negócio

Quando se trata do overhead que viabiliza suas atividades diretas – despesas gerais de vendas, controle financeiro e administração – você deve estabelecer um indicador sobre o que o preço do produto pode absorver como um resultado daquelas atividades (ex.: dois reais por pizza, ou 5% das venda líquida). É chato dizer, mas o fato é que há um aspecto inerente ao comportamento dos colaboradores. Executivos e os profissionais em nível gerencial tendem a “florear” o seu protagonismo na organização. Por isso, proponha uma reflexão constante sobre os processos internos e incentive a equipe na busca de agilidade. Faça uso do benchmark: compare regularmente sua estrutura de administração e seu índice de overhead incorrido com o de uma empresa modelo no segmento, mais enxuta e reconhecida como eficiente.

Aumentar sua eficiência

O overhead que contribui para a eficiência de suas atividades diretas deve ter sua promessa de benefício constantemente avaliada. Para tanto, insisto, a empresa toda deve ter clareza sobre o propósito de um determinado processo. É surpreendente notar o quão rapidamente os colaboradores encontram uma zona de conforto, tornando-se meramente incumbentes. Muitas rotinas e sistemas criados no passado visando melhorias incrementais podem ser inócuos hoje.

Estabelecer fundamentos para o crescimento

Finalmente, o overhead que constitui um investimento em crescimento deve ser olhado sob a perspectiva do valor presente do ganho líquido, tal como outros investimentos. É o caso dos aportes no fortalecimento da equipe de vendas. Se o retorno esperado é alto o suficiente para justificar a aposta na contratação, siga adiante. Note que me refiro a um retorno alto o suficiente, ou seja, dentro de uma premissa que resista a um teste de cenário pessimista. Foco na geração de caixa!

Leia também:

Sua empresa administra custos sabendo o que o cliente realmente busca?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s