Sua empresa é guerreira. Mas ela inova?

Há empresas que competem em meio a um cenário de frequentes rupturas de inovação no Brasil, como o de serviços financeiros e de saúde. O desafio para essas empresas é combinar o crescimento em escala com a velocidade de um insurgente: como ser grande e rápido ao mesmo tempo.

Por insurgência, vamos dizer que seja guerrear de novas maneiras onde os clientes estejam sendo mal atendidos. Pode envolver o desenvolvimento de um produto novo, mas vai além. Ao falarmos de insurgência de escala pressupomos a habilidade de construir negócios regidos por um modelo de gestão que permite capturar de maneira muito eficaz oportunidades de ganho ao longo de toda uma cadeia. É o que fizeram o Google, Amazon e Alibaba.

E aquelas empresas que enfrentam os desafios do crescimento orgânico, chamemos de incumbentes. Elas não necessariamente grandes, mas seu paradigma de modelo de gestão é a burocracia. É o modelo padrão da maioria. Por exemplo, minha formação acadêmica remonta à década de 90, e nas melhores escolas de negócio brasileiras ainda se ensina como gerenciar riscos e rotinas de trabalho que permitem a delegação e o controle de tarefas que perpetuam a empresa. Nos formamos gerentes profissionais programados para eficiência através de estruturas centralizadas.

Na era da insurgência de escala, esse sistema é considerado lento, pouco responsivo e desagradável para uma geração que aspira a um maior senso de propósito em sua empresa.

Isso não significa que o modelo de gestão padrão deva ser abandonado, pois em muitos segmentos ainda há espaço para ganhos incrementais por meio da centralização de estruturas de produção e da cadeia de suprimentos. Dificilmente essas empresas se tornarão insurgentes. Para elas a inovação, além das melhorias contínuas de processos, pode estar no simples enxugamento das hierarquias organizacionais, e na promoção da autonomia das pessoas que trabalham diretamente para entregar valor aos seus clientes.

E se para muitas empresas reduzir o número de gerentes pode parecer um obstáculo quase intransponível, ainda é possível conectar-se a uma startup em parceria para solução de um problema, e aos poucos ir incorporando uma maneira nova de gerir seus projetos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s